Ir direto para menu de acessibilidade.
ptenfres

Programa Prazer Escola

As Olimpíadas de Matemática, os Festivais de Poesia e a Iniciação ao Xadrez acontecem em vários municípios da microrregião de Lavras e são coordenados por docentes da UFLA. Enquanto a Olimpíada e a Iniciação ao Xadrez são mais voltados para o raciocínio lógico, pensamento abstrato e a criatividade de soluções para problemas e situações desafiadoras, o Festival de Xadrez cria espaços de escrita autoral e colocação pública de ideias e sentimentos, com o uso social da escrita. Entretanto, todos estes colaboram para que a escola fuja do padrão de aulas e conteúdos sistemáticos mais comumente usados, estimulando a participação voluntária, o interesse e o desenvolvimento do potencial tanto de estudantes como de professores.

A premiação da Olimpíada de Matemática e do torneio de Xadrez é realizada conjuntamente com a do Festival de Poesia. Nessa cerimônia, cria-se oportunidade para convivência entre educadores de diferentes escolas de um dado município, gestores, autoridades, estudantes, familiares e pessoal da universidade – estudantes e professores. Acontece, ainda, o destaque da produção e realização de certos estudantes. A oportunidade de destaque em público gera, nos anos seguintes, o interesse de outros estudantes e move mudanças na escola. Em cada município existem representantes locais, sejam estes professores da educação básica, autoridades das escolas ou coordenadores de projetos sociais do município, que ficam responsáveis pela divulgação dos eventos e apoio na preparação da cerimônia local de premiação.

A adesão de novas escolas e a permanência das outras escolas participantes nos anos anteriores demonstram que estes eventos são pedagogicamente interessantes.

Justificativa e Objetivos: Em geral, educadores queixam-se da falta de motivação dos estudantes, da indisciplina em sala e/ou da falta de apoio da família. No Festival da Poesia, na Olimpíada de Matemática e na Iniciação ao Xadrez , são ressaltadas condições opostas às rotineiras, porque a participação é voluntária, tanto de estudantes como de educadores. Não se trata de uma ação obrigatória ou do sistema educacional. Cultiva-se o prazer em participar. Familiares, na cerimônia de premiação, mostram-se orgulhosos de seus filhos ou filhas e da escola que os apoiou.

Para estudantes de escolas públicas, a Olimpíada de Matemática, a Iniciação ao xadrez e o Festival da Poesia irão significar uma aproximação com a universidade. São comuns depoimentos de alunos que não imaginavam, antes, a possibilidade de poder um dia ser estudante da UFLA. Por estranho que possa parecer, repete-se todo ano a fala que mostra que muita gente não compreende o que seja uma universidade pública. Existem, ainda, estudantes que consideram o curso superior algo distante devido às dificuldades que encontram na educação básica. Mas nem sempre é por isso que se sentem apartados da UFLA. Assim, a Olimpíada de Matemática, o Festival da Poesia e a Iniciação ao Xadrez irão colaborar para que os participantes conheçam melhor o território e as pessoas da universidade, sentindo-se mais próximos a este ambiente e enxergando-o como uma possibilidade real para seus planos de estudo futuros.

objetivo comum entre os projetos é a aproximação da universidade, e especialmente dos cursos de licenciaturas e formação de professores, com as escolas da educação básica, seus educadores e estudantes. Ampliar o interesse e o prazer de estudantes pela Matemática, pelo Xadrez, pela Poesia, pela expressão em público, pela criatividade e pelos estudos.

Além disso, visam:

  • Contribuir/promover para que se tenham mudanças no âmbito escolar: A participação é voluntária e os alunos que se propõem a participar almejam um destaque, com isso passam a se preparar e estudar mais. Os professores passam a se capacitar mais, com o objetivo de ajudar seus alunos e, também, para que a escola passe a ter um plano sólido de como incentivar e ensinar de modo mais efetivo. O impacto de uma olimpíada, festival, torneio de xadrez, recai sobre o aluno, professores, escola e comunidade como um todo. O orgulho que um medalhista, uma poesia lida ou um(a) vitorioso(a) numa partida de Xadrez traz para sua família, amigos, professores e escola, impacta este e seu meio.
  • Estimular o estudo da Matemática. Realizar oficinas voltadas para professores e estudantes da educação básica. Incentivar o aperfeiçoamento de professores. Criar estímulos para a participação de estudantes em outros níveis de Olimpíadas de Matemática, como nacional e internacional. Encontrar e destacar talentos na área.
  • Iniciar e oferecer aos professores da educação básica uma proposta didático-pedagógica que envolve o ensino de xadrez para os estudantes, através de cursos. Ministrar cursos modulares de capacitação e formação de monitores e instrutores de Xadrez Escolar entre estudantes da UFLA que aspirem a ser e trabalhar com professores da educação básica. Realizar torneios escolares e um festival de Xadrez com cursos avançados e partidas simultâneas.
  • Criar espaços sociais para divulgação do pensamento e sentimento de estudantes, por meio de poesias autorais, com apreciação da estética, da crítica e como possibilidade de participação política. Favorecer a escrita criativa e autoral em espaços de maior liberdade com uso do texto, compartilhamento público e retorno social.

Coordenação: Prof. Nelson Antonio Silva  (DMM/UFLA).

Participantes: Profª. Andréia da Silva Coutinho (DMM), Prof. Márcio Fialho Chaves (DMM), Prof. Nelson Antonio Silva (DMM), Prof. Celso Vallin (DED), Profª. Jacqueline Magalhães Alves (DED), Prof. Júlio Sílvio de Sousa Bueno Filho (DES) e Prof. Mario Javier Ferrua Vivanco (DES), além dos bolsistas Stefany Amorim de Souza e Matheus Vitor Fernandes Pimenta.

Vigência: início em 2019.