V SEMAT

Sobre a semana

A Semana da Matemática da Ufla está na sua quinta edição. É um evento de caráter regional, organizado pelos professores do DMM, do DFM e pelo Centro Acadêmico de Matemática, que visa divulgar a matemática realizada na UFLA e de outras instituições convidadas, por meio de várias atividades que envolvam ensino, pesquisa e extensão. Devido a pandemia da Covid-19, o evento será realizado VIRTUALMENTE. O público alvo são estudantes da Licenciatura em Matemática, professores da ensino superior e rede básica de ensino. O evento ocorrerá entre os dias 25 e 29 de Outubro de 2021 .

Inscrições/Submissão de Trabalhos

Para inscrever-se no evento basta clicar no botão Inscrição logo abaixo.

As incrições estão aberta.


Os partipantes (somente graduação) que desejam apresentar trabalho (formato oral) deverão submeter um resumo, usando o modelo doc ou tex, para o endereço de e-mail semanadamatematicaufla@gmail.com até o dia 20 de Setembro de 2021. No campo Assunto do e-mail deverá constar: Aprestação Oral – Nome completo do/a Participante – Instituição em que estuda. Podem ser submetidos trabalhos nas áreas de Matemática, Matemática Aplicada e Educação de Matemática.

Os trabalhos aceitos serão divulgados nesta página e também pelo e-mail utilizado para submissão até o dia 30 de Setembro de 2021.

Palestra 1: Márcia Cristina de Costa Trindade Cyrino - UEL
Título: Comunicação matemática na sala de aula: práticas e desafios

Considerando a importância da comunicação matemática para a produção de significados e para a dinâmica de uma aula de matemática, apresentaremos nessa palestra a comunicação matemática como capacidade transversal à aprendizagem e como uma orientação metodológica. O desenvolvimento da capacidade de comunicação matemática dos alunos envolve não só a ação de expressar suas ideais, mas também interpretar e compreender as ideias que lhes são apresentadas (pelos colegas, professor, materiais didáticos, etc) e participar de modo construtivo das discussões sobre ideias, processos e resultados matemáticos. A comunicação como orientação metodológica está associada a prática do professor de favorecer um discurso matemático significativo, de colocar questões pertinentes, de usar e relacionar representações matemáticas, dentre outros aspectos. Que essa apresentação suscite reflexões sobre diversos aspecto relacionado com a temática da comunicação matemática e os desafios que se impõem ao professor.

Palestra 2: Miriam Da Silva Pereira - UFPB
Título: Uma Introdução à Teoria de Singularidades de Matrizes

A teoria de singularidades pode ser pensada como uma ́área de pesquisa que estuda da geometria e a topologia de variedades definidas por equações polinômiais ou analíticas que não são suaves. O desenvolvimento da teoria envolve técnicas de diferentes ́áreas da matemática e os resultados obtidos possuem diversas aplicações práticas. Uma das variedades de interesse atualmente são as chamadas variedades determinantais, isto ́é, variedades definidas por equações provenientes de menores de matrizes. O objetivo da palestra ́e introduzir elementos básicos da Teoria de Singularidades de Matrizes.

Palestra 3: Armando Gil Magalhães Neves - UFMG.
Título: Grupos, grafos e epidemias

A imensa maioria dos modelos em Biologia Matemática pressupõe que os indivíduos de uma população interagem todos com todos igualmente. Tal hipótese é obviamente uma simplificação que não se aplica às populações reais, onde os indivíduos interagem de forma diferente uns com os outros e restritos a suas comunidades. As interações entre indivíduos em uma população podem ser modeladas por um grafo e os modelos da Biologia Matemática podem ser estendidos para o contexto de grafos. Um problema é que, em geral, um problema de solução bem conhecida quando todos interagem com todos pode tornar-se extremamente complexo quando formulado em termos de grafos. Tipicamente, a complexidade computacional para obter soluções cresce exponencialmente com o tamanho da população, tornando-se inviável para populações realísticas. Vamos mostrar que quando os grafos possuem muita simetria um modelo pode ser simplificado de modo a diminuir muito a complexidade computacional. Vamos ilustrar este fenômeno com resultados do modelo epidemiológico SIS estocástico em grafos simétricos. A diminuição na complexidade pode ser quantificada usando o Lema de Burnside da teoria de grupos.

Palestra 4: Celi Espasandin Lopes - UNICSUL
Título: Insubordinação Criativa e Práticas Docentes

O objetivo desta conversa é discutir como o conceito de insubordinação criativa pode colaborar para se repensar as práticas profissionais de educadores. O cerne das ideias para a criação do conceito de insubordinação criativa se pautam nos estudos do sociólogo Merton, na década de 60. Na área de Educação, na década de 80, pesquisadores de Chicago o utilizaram para investigar as quebras de regras de diretores de escola em relação às instâncias superiores com o objetivo de diluir os efeitos desumanizantes de ordens autoritárias e impessoais. No Brasil este conceito começa a ser utilizado em 2014 por Beatriz D'Ambrosio e Celi Lopes em suas pesquisas em Educação Matemática para discutir as possibilidades das ações criativamente insubordinadas de gestores e professores e pesquisadores, que visem à ética e o comprometimento com a qualidade de vida humana em seus fazeres profissionais.

PALESTRA 5: Pedro Freitas - ULisboa
Título: Uma história do número de ouro

O número de ouro é uma constante matemática que se associa habitualmente à beleza, ou à natureza. Mas como é que isso veio a acontecer? Nesta palestra, apresentaremos os vários significados que, ao longo da história, foram sendo associados a este número, desde o renascimento até ao século 20.

Palestra 6: Lucy Tiemi Takahashi -UFJF
Título: Modelagem matemática e epidemiologia

A Matemática tem contribuído ao longo da história de forma definitiva e decisiva para o desenvolvimento de diversas áreas do conhecimento, inclusive o da ciência da vida. Hoje em dia vemos cada vez mais o uso de modelos matemáticos na análise de uma situação presente e, ou, do passado recente, para intervir de forma consciente nos fatores envolvidos, sem o gasto excessivo de recursos financeiros e naturais, e neste contexto temos a Biomatemática. Nesta palestra faremos uma abordagem sobre como se dá o processo de modelagem, uma apresentação de alguns modelos clássicos em dinâmica populacional e uma aplicação em epidemiologia utilizando estes conceitos de uma forma acessível a estudantes de graduação.

Roda de Conversa 1: Olimpíadas de Matemática: muito além de uma prova

Participantes: Mário Jorge Dias Carneiro - UFMG, Joyce Aparecida Casemiro, Mariana Camiliano Da Silva e Deivison de Albuquerque da Cunha

As olimpíadas de matemática se popularizaram muito nos últimos anos. Mas, ela ainda é vista por muitos apenas como uma competição. Nessa mesa redonda veremos que ela é muito mais do que isso. Discutiremos sobre como ela pode despertar o interesse dos alunos pela matemática, auxiliar no ensino da matemática através da resolução de problemas criativos.

Roda de Conversa 2: Narrativas de pessoas pesquisadoras brasileiras - os desafios e conquistas de quem segue lutando pela valorização das ciências dentro e fora do país

Participantes: Raquel Aoki, Emanuelle Arantes Paixão, Sergio Corrêa, Tiago Mendonça da Costa e Rita de Cássia Marinho

O desafio de dedicar-se à pesquisa no Brasil e no mundo são pautas constantes em meios acadêmicos. Assim, ouvir quem dedica seus dias ao mestrado e doutorado, dentro e fora do Brasil, nos faz refletir sobre a realidade da prática, as lutas e conquistas de pessoas pesquisadoras brasileiras.

Palestras - Graduação:

Educação Matemática Matemática Pura Matemática Aplicada
14:30 Cinira A. de Oliveira - UFU Isabella S. Nascimento - UFLA Lucas R. G. Cardoso - UFLA
14:50 Maico T. S. da Silva - UFPA Alexssandra Souza - UFABC Larissa S. Souza - UFGD
15:10 Lucas Rodrigues - UFPA Lucio V. A. Nunes - UFLA
16:00 Daniella Assis - UFV Victor Silva - UFU Deborah G. Fabri - UFABC
16:20 Thiago Matos - UFV Stanley Fortes - UFDPar Daniel de Caprio - UFABC
16:40 Laura Goulart - UFU Karina Silva e Maria Neves- UFLA
17:00 Patrick Souza e Diego de Faria - UFLA





REALIZAÇÃO





APOIO

Contato

Departamento de Matemática e Matemática Aplicada e Departamento de Educação em Ciências Físicas e Matemática - UFLA
Lavras-MG

semanadamatematicaufla@gmail.com

Secretária DFM/DMM: 3829-1961